05 janeiro 2014

Coração em Pedaços - Poema de Marcelo H. Zacarelli


Coração em Pedaços

As tuas manhãs têm um sol frio
Um outono displicente e tímido
Teu caminhar faz sombrio
O pensamento de um menino
Vazio, inibido e indeciso...

Estas manhãs que eu aspiro
Imagino e me sacio
De vontades e tardes covardes
Onde o fel é meu caminho
Sombras não podem me seguir
E duvidam do meu existir

Quem dera estes bilhões de átomos
Que se tornou meu coração em pedaços
Em meu peito matéria voltasse a ser
As manhãs não voltariam a me ver
Por que a noite sorriu a se decompor
Na morte absoluta em que encontrei meu amor.


Marcelo Henrique Zacarelli
Village, Abril de 2009 no dia 12

Sombras não podem me seguir
E duvidam do meu existir...