27 outubro 2013

Anjos e Demônios - Poema de Marcelo H. Zacarelli


Anjos e Demônios

Tu vens com tuas asas
Posar na candura do infinito
Na boca que arde como chama
Profana em teus gelados ouvidos.

Tu vens imaculada
Celebrar o gozo no precipício
Sustentada por tuas asas
Amor e ódio ou sacrifício.

Pobre demônio
Que valha da banalidade
Escravo de tua carne
Amante de seu próprio vício.

Vamos celebrar o bem e o mal
Anjos e demônios, pecados da vaidade
Sou tão somente carne
Deveras fosse espírito.

Marcelo Zacarelli
São Paulo, Rua Bela Cintra, Setembro de 2013, dia 24