16 novembro 2013

Aprisionada pelo Próprio Amor - Poema de Marcelo H. Zacarelli


Aprisionada pelo Próprio Amor

Dentro de um quarto ela vive
Porque o ar não o quer abandoná-la...
Aprisionada em seu quarto
Perto de um amor que não é seu;

A saudade parece uma sina
Que machuca o seu coração
São como o outono que varrem folhas secas
Pigmentos de tortura em seu coração;

Quem dera pudesse voar
Levar seu canto como as primaveras
Imensa vontade de se libertar
Encontrar o seu amor deveras...

Porém o destino é como sempre traiçoeiro
Dá-nos um amor e nos faz sonhar
Quase sempre os perdemos por motivos corriqueiros
Desesperos que se põem a chorar...

Ela vive dentro de um quarto
Livre pra sentir a solidão
Porque o ar não o quer abandoná-la
Ela está presa em seu próprio coração.

Marcelo Henrique Zacarelli
Village, Abril de 2012 no dia 02

Ela vive dentro de um quarto
Livre pra sentir a solidão...