23 novembro 2013

Consciência Muda - Poema de Marcelo H. Zacarelli


Consciência Muda

Há cada pedra que deixei pelo caminho
Há cada trago de cigarro que queimei
Livraram-se de mim alvos que me traíram
Pecados dos teus gestos há que suportei;

Ao fio da navalha minha carne espera
Ao golpe de salivas escarnecedoras
A dor que por me fortalecer devera
Faz de mim trágica devastadora;

Tão calma a paciência me incendeia
Gélida alma, escamas suas
Tão perto do inferno esperneia
A gruta consciência muda;

Viu-se que nada em fim acontecia
Assalto a um coração permuta
A cabeça é oficina do diabo de vazia
E um suicídio põe em fim a luta.


Marcelo Henrique Zacarelli
Village, Julho de 2012 no dia 14

A dor que por me fortalecer devera
Faz de mim trágica devastadora...