22 dezembro 2013

Um Amor que Ainda não se Foi - Poema de Christine Aldo


Um Amor que Ainda não se Foi

Já posso ver o teu olhar perdido
Na vidraça da janela, escorrer um gemido
É a chuva que chora baixinho
A dor de um amor que ainda não se foi.

Emprestar-te um casaco
Tomar um café quente
Na sala a lareira ainda resiste
O silêncio que fala por nós.

Nosso quarto ainda está bagunçado
Testemunha de uma noite que passou
lá fora a chuva está perdendo a sua força
Só você poderá impedir sua partida.

Mas vejo que você já fez a sua escolha
Posso vê-la sumindo por entre a chuva
Aqui dentro eu fico com a dor
De um amor que ainda não se foi.

Christine Aldo
Cotia (SP),16 de Dezembro de 2013

Mas vejo que você já fez a sua escolha
Posso vê-la sumindo por entre a chuva...