11 fevereiro 2014

Valeu a Pena - Poema de Marcelo H. Zacarelli


Valeu a Pena

Um dia bem cedo, quando o sol acordar espreguiçando
E, Eu, a colocar a espinhela caída sobre o pé da cama
De pijama a roçar o gelado piso em busca do chinelo perdido
Quero lembrar-me a olhar para trás e vê-la ainda dormindo
Sutilmente, respirando com a boca entre aberta
Toda jovem de espírito, um anjo a sonhar...

Bem antes que a vontade de passar um gostoso café
Venho a perscrutar com todas as forças dos meus olhos
Encarando-a, tua face dócil e cheia de luz
Acariciar os teus cabelos levemente, assim como a natureza
Surpreendente na paciência de sua metamorfose
Dada ao crescimento de cada vida que respira
Quase que despercebida ao olho humano

Minhas mãos cansadas e enrugadas tocarão a tua pele 
Só para ver o teu sorriso desabrochando como as flores
Que abraçam a primavera numa saudade incontida
Um segundo que passa uma eternidade pela cabeça
Um filme que vivemos; Uma vida inteira
Que pára, só para observar a magia deste momento.

Valeu a pena acordar bem cedo
Eu sempre acordo primeiro para te ver dormindo
Bem antes dos teus olhos acusarem
O milagre de um novo dia,
Quero ouvir a tua voz me chamando
Eu estarei aqui bem ao seu lado sussurrando em teus ouvidos
Eu estou aqui para servi-la; 
Obrigado por você existir e ser a minha esposa

Quero te dizer que te amo
Como fosse o meu último dia de vida
Quero esperar ansioso pelo anoitecer
E amá-la sempre, como fosse à primeira vez.


"Inteiramente inspirado em Gina Fernanda V. Zacarelli
Minha eterna e amada esposa"

Marcelo Henrique Zacarelli
Cotia (SP),10 de Fevereiro de 2014

Eu estou aqui para servi-la; 
Obrigado por você existir e ser a minha esposa...