19 março 2015

Bombaim - Cidade Máxima - Meus Livros


Bombaim Cidade Máxima
Suketu Mehta

Bombaim - Cidade Máxima: Bombay Lost and Found é uma narrativa de não-ficção livro de Suketu Mehta , publicado em 2004, sobre a cidade indiana de Mumbai (ex-Bombaim). Foi publicado em capa dura pela Random House 's Alfred A. Knopf imprint. Quando lançado em paperback, foi publicado pela Vintage , uma subdivisão da Random House.

Cidade Máxima foi finalista do Prêmio Pulitzer em 2005, e ganhou o Prêmio Kiriyama , um prêmio dado aos livros que promovam um maior entendimento das nações e dos povos do Pacífico e Sul da Ásia. Ele ganhou em 2005 Vodafone Crossword Book Award . The Economist chamado Cidade máximo um de seus livros do ano de 2004. Ele foi indicado para o 2005 do Prêmio Samuel Johnson .

Johnny Depp Reads

Bombaim ou, oficialmente, Mumbai é a maior e mais importante cidade da Índia. Conta com uma população estimada em 12 478 447 habitantes (2011) residindo apenas em seu núcleo urbano, ou 20 748 395, se consideramos sua região metropolitana, conhecida como Grande Bombaim, a segunda maior do país atrás apenas de Grande Deli — e a 4.ª mais populosa do mundo. Capital e maior cidade do estado de Maharashtra, situa-se nas margens do oceano Índico.

Rua em Dharavi, uma das maiores favelas da Ásia

A taxa de alfabetização de Bombaim ultrapassa 86%, significativamente maior que a média nacional, que não chega a 60%. As principais religiões presentes na cidade são o hinduísmo (68% da população), o islamismo (17%), o cristianismo e o budismo (4% cada). Há ainda parses, jainistas, siques, judeus e ateus.

A língua mais ouvida nas ruas da cidade é uma variante coloquial de hindi chamada Bambaiya, que mistura hindi, marata, inglês e algumas palavras próprias. O marata é amplamente falado e é também o idioma oficial do estado de Maharashtra. O inglês é amplamente falado e é a principal língua nas empresas e escritórios locais. Outras línguas indianas são faladas: tâmil, gujarati, telugu, canarês, concani e urdu.

Bombaim sofre com os mesmos problemas de urbanização que afligem outras cidades de crescimento rápido em países em desenvolvimento: pobreza generalizada e padrões precários de saúde, emprego e educação. Cerca de 55% da população vive em favelas, as quais cobrem apenas 6% das terras da cidade

Nariman Point 

O final dos anos 1970 assistiu-se a um surto de construção e a um influxo considerável de imigrantes, que fizeram Bombaim ultrapassar Calcutá em termos populacionais. A presença de forasteiros começou a preocupar a etnia local, marata, o que levou ao surgimento do partido político de direita Shiv Sena, em 1966. A cidade viveu episódios violentos, como o tumulto sectário de 1992 e os atentados bombistas de 1993 e de 2006, este último, como o de 2008 ligado a terroristas islâmicos. Em 2008 ocorreu um ataque terrorista que matou mais de cem pessoas e deixou outras 300 feridas. Em 1995, o governo do estado de Maharashtra, controlado pelo Shiv Sena, repudiou o nome tradicional Bombay em favor da versão marata Mumbai.

Suketu Mehta

Suketu Mehta (nascido em 1963) é um escritor com sede em New York City. Ele nasceu em Calcutá, na Índia, e foi criado em Mumbai, onde viveu até se mudar com sua família para a área de Nova York, em 1977. Ele frequentou Universidade de Nova York e da Universidade de Oficina Iowa Writers.

Seu relato autobiográfico de suas experiências na cidade de Mumbai, Cidade Máxima, foi publicado em 2004. O livro explora o submundo da cidade alastrando. Foi em 2005 finalista do Prêmio Pulitzer. Suketu Mehta também co-escreveu o roteiro ao Bollywood filme "Mission Kashmir" com romancista Vikram Chandra.

Suketu vive em Manhattan. Ele está atualmente trabalhando em um livro sobre a experiência imigrante New York City. Ingressou na Universidade de Nova York faculdade de jornalismo em 2008.