05 junho 2016

A Menina que Roubava Livros - Meus Livros


A Menina que Roubava Livros
Markus Zusak

Sinopse: 

"A Menina que roubava livros" tem como narradora a Morte, cuja função é recolher a alma de todos aqueles que morrem sem intervalos. Durante a sua passagem pela Alemanha, na Segunda Guerra Mundial, ela encontra a protagonista, Liesel Meminger, numa estação de comboio enquanto o seu irmão mais novo é enterrado próximo ao local. A menina, ao perceber que o coveiro presente deixou um livro, O manual do coveiro,kpk cair na neve, rouba-o e é levada, então, até a cidade fictícia Molching, onde a sua mãe pretende entregá-la a uma família para que a adotem. Na Rua Himmel, reside o casal de classe trabalhista formado por Hans e Rosa Hubermann. Lá, ela convive com os novos responsáveis e vai à escola, assim como faz amizade com o vizinho Rudy Steiner. Como ajudante de sua mãe, começa uma amizade com a mulher do prefeito Ilsa Hermann, embora ela só perceba o tamanho dessa amizade no fim da história. Como o título sugere, ela realmente rouba livros. Com a amizade com Ilsa Hermann(Também chamada de Frau Hermann), ela entrava em sua casa por uma janela, e roubava livros.

Ao longo dos quatro anos que viveu com os Hubermann, roubou diversos livros e aprendeu lições com eles. Rudy e Liesel também roubava comida(frutas, batatas, outros). Na Juventude Hitlerista, Rudy, como sempre, agiu como um idiota e, por pouco, não foi expulso. Hans, Rosa e Liesel esconderam um judeu, Max, para poder ajudá-lo, devido à uma antiga promessa feita por Hans Hubermann, à sua mãe. Hans Hubermann tenta ajudar outro judeu durante uma caminhada e é advertido pelo soldado alemão que o agride. Max resolve ir embora para a segurança da família que o acolheu.

O Escritor Australiano Markus Zusak

Markus Frank Zusak (Sydney, 23 de junho de 1975) é um escritor australiano, famoso pelo seu best-seller internacional "A Menina que Roubava Livros" (Brasil)/ A Rapariga que roubava livros (Portugal).

Markus cresceu ouvindo histórias a respeito da Alemanha Nazista, sobre o bombardeio de Munique e sobre judeus marchando pela pequena cidade alemã de sua mãe. Ele sempre soube que essa era uma história que ele queria contar. "Nós temos essas imagens das marchas em fila de garotos e dos 'Heil Hitlers' e essa ideia de que todos na Alemanha estavam nisso juntos. Mas ainda havia crianças rebeldes e pessoas que não seguiam as regras e pessoas que esconderam judeus e outras pessoas em suas casas. Então eis outro lado da Alemanha Nazista", disse Zusak numa entrevista com o The Sydney Morning Herald. O livro foi muito bem recebido pela crítica, se tornou um best-seller e foi adaptado ao cinema com lançamento no final de 2013 nos EUA, e inicio de 2014 no Brasil.