12 outubro 2016

A Saudade que Ficou - Poema de Marcelo H. Zacarelli


A Saudade que Ficou

Eu procuro flores nesta estrada
A saudade que ficou de alguém
Eu nunca havia feito isso antes
Eu só queria ver de novo o seu sorriso
Mas o vento carregou as folhas para longe
E não levou consigo a minha dor...

Eu saio a te procurar pela noite afora
A gritar o teu nome pela chuva intensa
Eu brinco com a lama da rua
Eu construo o seu rosto do nada
Toda solidão que de mim se aproxima
É tempestade, verdades e lágrimas

Mas o tempo cura toda a dor
Este mesmo tempo seca toda a lágrima
Onde poderei encontrar então o teu rosto?
Ele mente para mim quando olho ao espelho

Você apareceu nos meus sonhos
Prometendo que um dia iria voltar
Então eu saí correndo por aquela estrada
Na esperança de te ver voltar
Mas o vento carregou as folhas para muito longe
E não levou consigo toda dor que sinto...

Se por ventura um dia você voltar
E eu não estiver mais aqui
Lembre-se que eu serei aquela tempestade
Que anuncia ao longe o castanho dos teus olhos
Um castanho sofrido e ressentido...
O final desta estrada? Flores da saudade que ficou.

"Em memória de Aldo Rodolfo Zacarelli"

Marcelo Henrique Zacarelli
Village, 21 de agosto de 2015

Toda solidão que de mim se aproxima
É tempestade, verdades e lágrimas...