08 julho 2014

Ciúme Banal - Poema de Christine Aldo


Ciúme Banal

Minha garota
Podemos ser amigas
Discutirmos a relação,
Ou então distorcermos tudo
Por causa de um ciúme banal;

Minha estimada garota
Eu posso até ter errado com você
Mas isto não justifica uma separação,
Espero que você entenda o meu ponto de vista
Não é de mim jamais ofendê-la;

Por isso minha garota
Se jogarmos tudo pro alto
Eu sei, a razão irá despedaçar-nos,
Se voltarmos atrás e nos desculpar-nos
Apenas o ego ficará ferido;

Então minha garota
Desfaça agora as suas malas
Coloque todas as roupas no lugar,
Eu vou fingir que tudo que dissestes
Assim de cabeça quente
Não faz sentido algum pra mim;

Mas se você resistir
E passar pela porta entreaberta,
Eu terei que ceder ao desespero
E pedir por favor não vá embora,
Você é tudo que um dia sonhei pra mim;

Olha minha garota
Eu não sei o que faria sem você,
Porém meu orgulho ainda é brasa
Que queima em meu coração,
Quando você voltar
Talvez encontre outra em seu lugar,
Entre a solidão e a loucura de te perder
Eu fico com a segunda opção.

Christine Aldo
São Paulo, 25 de Fevereiro de 2014.

Eu posso até ter errado com você
mas isto não justifica uma separação...